mar 29 2014

Como os nossos antepassados foram do Japão para o Brasil

Como os nossos antepassados foram do Japão para o Brasil?

kasatomaru

 

Este ano comemora-se 106 anos da imigração japonesa no Brasil. O primeiro navio Kasatomaru chegou ao porto de Santos em 18 de junho de 1908 com 781 imigrantes.

Atualmente, muitos descendentes demonstram curiosidade em saber como, quando e com quem os seus antepassados chegaram ao Brasil.

Dois sites permitem a localização desses dados e gratuitamente.

O http://museudaimigracao.org.br/acervodigital/livros.php possibilita a pesquisa por nome, sobrenome, nacionalidade, ano de chegada ao Brasil e pelo nome do navio. Existe a possibilidade de alguns nomes estarem com a grafia incorreta, pois foram digitados a partir de livros manuscritos. Outro porém, é que não há os dados referente aos imigrantes que desembarcaram entre os anos de 1931 a 1935. Este site permite a pesquisa para várias nacionalidades.

No resultado da pesquisa consta o número do livro, página, número de registro da família, sobrenome, nome, parentesco, nacionalidade, idade, estado civil, destino, nome do navio, data da chegada e porto, sexo, religião, alfabetização, profissão e até o nome no fazendeiro.

Clicando no canto superior direito da página, no acervo digital do Museu da Imigração do Estado de São Paulo, surge a página do acervo digital. Digitando o sobrenome na opção de pesquisa avançada, é possível ver o documento ou a página do livro original em PDF.

O http://www.museubunkyo.org.br/ashiato/web2/imigrantes.asp é específico para imigrantes japoneses. Foi o resultado de um grande trabalho de levantamento de dados e pesquisa realizado para a comemoração do Centenário da Imigração Japonesa em 2008.

No resultado da pesquisa consta o nome do navio, data da partida e chegada, província de origem, destino, sobrenome e nome. Clicando sobre o nome são acrescentados o nome da fazenda e a estação de trem.

O http://www.estacoesferroviarias.com.br/ possibilita pesquisar a história de inúmeras estações de trem de todo o Brasil.

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=11026

fev 28 2014

Quanto custa construir uma casa no Brasil?

dicas-construi-casa
Comprar um apartamento, uma casa ou construir uma casa é um dos sonhos de muitos que vieram ao Japão a trabalho.
A compra ou construção de uma casa é um projeto de vida, onde envolve a família e a aplicação de todo o dinheiro poupado em vários anos de trabalho.
Em 2013, O custo médio por metro quadrado para se construir uma casa de padrão médio na região sul e sudeste do Brasil, girava entre 1.500 a 1.800 reais. Este índice inclui gastos com materiais, mão de obra, custo com projetos, gerenciamento e fiscalização. Ou seja, uma casa de 100 metros quadrados custaria pelo menos 150 mil reais.
É de se imaginar que quanto maior a casa maior o custo, mas nem sempre isso é verdade, pois muitos outros fatores podem estar envolvidos. Abaixo, algumas das principais questões que podem influenciar no preço final de uma casa:
Padrão da casa: uma das questões que mais tem influência no custo final da casa é o padrão de acabamento, pois há uma grande variedade de materiais (nacionais e importados), preços e o custo dos serviços para colocação destes materiais.
Arquitetura da casa: a arquitetura está muito ligada ao padrão da casa, pois uma casa popular que possui apenas um piso com cômodos básicos (banheiro, sala, cozinha e quartos) vai ter uma arquitetura muito diferente de uma casa com 3 ou mais quartos, churrasqueira, escritório, piscina, entre outros. Quanto mais detalhes em janelas, portas, telhados ou altura do pé direito, mais custará a casa.
Localização da casa: uma casa construída em terreno plano e outra construída em aclive, declive ou terreno acidentado, com certeza, o custo será bem diferente. Por exemplo, o projeto exigirá mais detalhes, obras de fundação e estrutura terão que ser acrescentadas, entrada da garagem, acessos e muros reforçados terão que ser feitos, encarecendo o custo da construção como um todo.
É bom avaliar também o clima do local, ele pode influenciar nos materiais utilizados.
Tipo de contratação da mão de obra: contratar uma empreiteira ou uma construtura, o custo será maior, pois uma uma empresa tem funcionários com encargos, lucro, impostos e outras despesas diretas e indiretas. Contratando um profissional ou uma pequena equipe de profissionais e você mesmo realizando o gerenciamento da obra, o custo poderá ser bem menor, mas depende do seu tempo, conhecimento e coragem para fazer isso.
Uma das maneiras de realizar o sonho da casa própria, em termos econômicos e também pela oportunidade de ter uma imóvel com a sua cara, é comprar um terreno e construir uma “casa geminada´´.
Do latim “gemini”, que significa gêmeo, as casas geminadas dividem o lote de forma igual, a planta da casa é a mesma e muitas vezes dividem também o mesmo telhado. Quem constrói garante que é uma construção mais barata e para quem quer investir no ramo dos imóveis esse tipo de construção é capaz de render mais lucros.
A planta de uma casa geminada não possui complicações, pois geralmente são casas de tamanho pequeno a no máximo médio.
A construção é mais simples e utilizam o mesmo material para construção de duas residências, bastando a construtora ou o empreiteiro seguir o mesmo padrão.
Há o risco de ter um vizinho barulhento, mas esse problema pode ser resolvido construindo uma parede dupla com espaço vazio entre elas ou utilizando isolantes termoacústicos..
Na cidade de Maringá, no norte do Paraná, há loteamentos onde a maioria das casas são geminadas. Vide o street view.
casa geminada

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=11003

Posts mais antigos «

Translate »