«

»

ago 07 2011

Imprimir Post

O que é infecção urinária? Quais os sintomas e causas? Cuidados e prevenção!

O que é infecção urinária?

Dor, ardência e urgência para urinar, incômodo no baixo ventre e, em alguns casos, sangue na urina. No Japão, por causa do horário corrido das fábricas, principalmente nos setores de alimentos,  muitas mulheres procuram “segura” a vontade de ir ao banheiro e, muitas apresentam sintomas de infecção urinária depois de algum tempo.  Você até pode não ter se deparado com esses sintomas, mas certamente tem uma amiga que já enfrentou uma infecção urinária – metade das mulheres passa por esse problema pelo menos uma vez na vida.

“A infecção urinária (ITU) é uma infecção que acomete qualquer parte do sistema urinário, desde os rins, a bexiga, até a uretra. É definida como a presença de microorganismos em alguma parte desse sistema. Quando acomete os rins, chamamos de pielonefrite; quando é a bexiga, chamamos de cistite; na uretra é a uretrite; e quando acomete a próstata, denominamos prostatite.”

Principais sintomas da infecção urinária:

Dor ao urinar
Ardência na uretra durante a micção
Dificuldade para iniciar a micção e/ou urgência para urinar
Ato de urinar várias vezes ao dia e em pequenas quantidades
Urina de mau cheiro, de cor opaca ou alterada
Pode haver eliminação de sangue na urina, que fica avermelhada, acastanhada.

Muitas vezes, somam-se a esses sintomas e sinais dores na bexiga e no final da micção, gotejamentos de pequenas quantidades de sangue.

Quando o rim é atingido, o paciente apresenta, além dos sintomas anteriores, calafrios, febre e dor lombar, podendo, algumas vezes, ocorrer cólicas abdominais, náuseas e vômitos.

Importante ressaltar que em crianças os sintomas nem sempre são evidentes e, algumas vezes, elas apresentam sintomas em locais não relacionados ao sistema urinário. Nelas, podemos encontrar febre, falta de apetite, parada de crescimento e perda de peso.

Principais causas da infecção urinária

A grande maioria das infecções urinárias é causada por bactérias, mas também podem ser provocadas por vírus, fungos e outros microorganismos. A maioria das infecções urinárias ocorre pela invasão de alguma bactéria da flora bacteriana intestinal no trato urinário.

Na maioria dos casos (cerca de 95%) é provocada por uma bactéria chamada Escherichia coli, presente normalmente na flora intestinal e, consequentemente, ao redor do ânus e no períneo (área entre o ânus e a vagina). No intestino, essa bactéria é inofensiva, mas quando ela invade as vias urinárias a coisa complica. Aí é que entra a fragilidade da anatomia feminina. A vagina fica a pouquíssimos centímetros do ânus. A uretra, canal que leva o xixi da bexiga até a vagina, é curtinha, quando comparada com a dos rapazes. Nas mulheres mede de 3 a 4 centímetros, enquanto nos homens  tem mais de 10 centímetros. Com essa configuração, a bactéria que está no períneo chega mais facilmente na uretra, porta de entrada para a infecção. Da uretra para a bexiga, onde a doença começa, é um pulo!.

Um fator de extrema importância no desenvolvimento da ITU é a estase urinária. Isso acontece quando há uma dificuldade de esvaziamento da bexiga, e a urina fica acumulada por muito tempo. Isso favorece a proliferação de bactérias na urina, levando ao desenvolvimento de infecção.

Às vezes, o paciente apresenta sintomas semelhantes aos da infecção urinária, como dor, ardência, urgência para urinar e aumento da freqüência, mas os exames culturais não mostram bactérias na urina. Estes casos  são chamados de síndrome uretral aguda, que pode ter outras causas não infecciosas, mas de origem inflamatória, como químicas, tóxicas, hormonais e irradiação.

Dificilmente, as bactérias podem penetrar no trato urinário pela via sangüínea. Isto ocorre apenas quando existe infecção generalizada (septicemia) ou em indivíduos sem defesas imunitárias como aidéticos e transplantados. A intensidade da IU depende das defesas do paciente, da virulência do microorganismo e da capacidade de aderir à parede do trato urinário.

Fatores que facilitam a contaminação do trato urinário, tais como:

obstrução urinária: próstata aumentada, estenose de uretra, defeitos congênitos e outros
corpos estranhos: sondas, cálculos (pedras nos rins), introdução de objetos na uretra (crianças)
doenças neurológicas: traumatismo de coluna, bexiga neurogênica do diabetes
fístulas genito-urinárias e do trato digestivo, colostomizados e constipados
doenças sexualmente transmissíveis e infecções ginecológicas.

Como prevenir infecção urinária?

Algumas atitudes são de extrema importância na prevenção, como:

Ingerir bastante líquido (média de 2 litros por dia);
Evitar reter a urina por longos períodos, urinando sempre que a vontade surgir; o ideal é urinar a cada duas ou três horas
Prática de relação sexual protegida; • Urinar após relações sexuais;
Lavar as mãos antes e após de utilizar o banheiro. Cuidados com a higiene pessoal
Evitar o uso indiscriminado de antibióticos, sem indicação médica

Dicas importante para prevenção nas  mulheres:

Limpar-se sempre da frente para trás, após usar o toalete;
Lavar a região perianal após as evacuações
Evitar o uso de absorventes internos
Durante o período menstrual os absorventes devem ser trocados várias vezes, pois o sangue menstrual é um meio de proliferação de bactérias
Evitar a realização de “duchas”, “chuveirinhos”
Evitar o uso constante de roupas íntimas de tecido sintético, preferir as de algodão;
Usar roupas mais leves para evitar transpiração excessiva na região genital.
Para mulheres que sofrem de ITU após atividade sexual, recomenda-se ingerir água antes e depois da relação, para que, após o ato, esvaziem a bexiga o quanto antes . Com este procedimento simples, as bactérias que podem ter entrado na uretra são expelidas

Como tratar a doença?

Se você está com os sintomas de cistite, precisa se tratar. “Não vale o remédio da amiga nem ficar tomando analgésico. A bactéria só acaba mesmo com antibiótico”, explica Fernando Almeida, professor de urologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). É preciso procurar um médico e realizar um exame de urina para verificar qual é a bactéria responsável pelo problema. Uma vez medicada, os sintomas, tão desagradáveis, desaparecem em cerca de dois dias. Mas é preciso continuar tomando o antibiótico de acordo com a prescrição do médico, mesmo se não tiver mais nenhum sintoma。

A cistite não é transmissível, ou seja, você não pega de outra pessoa. Como ela é provocada por uma bactéria que existe normalmente na flora intestinal, alguns fatores podem colaborar para a infecção.

E se a cistite voltar?

Não é porque você curou a doença que ela nunca mais vai voltar. Pela anatomia feminina, como falamos no início da reportagem, o risco de contaminação sempre existe. Das mulheres que tiveram cistite uma vez, 25% voltam a se contaminar. “Ter até duas cistites por ano não é motivo de preocupação”, diz Luiz Estevam. Mas há mulheres que têm uma infecção seguida de outra. “No caso de recidivas frequentes, avaliamos o funcionamento do aparelho urinário da paciente para verificar se há algum problema anatômico, como uma válvula que não funciona direito”, diz Fernando Almeida. Outra hipótese, mais comum, é que as vítimas constantes da cistite têm um tipo de mucosa, tanto da vagina como da uretra, que favorece a aderência da bactéria e com isso a contaminação. Aqui, a fragilidade é hereditária e, certamente, há outras pessoas na família com o mesmo problema. Se for o seu caso, vale consultar um médico que pode sugerir alguns tratamentos para evitar as repetições. Se uma cistite incomoda bastante, várias ao ano atrapalham muito mais.

Dicas para ir ao médico no Japão

bexiga

boukou

膀胱

cistite

boukouen

膀胱炎

uretra

nyoudou

尿道

uretrite

nyoudouen

尿道炎

rim

Jinzou

腎臓

Dor ao urinar

Hanyou no itami

排尿の痛み

Ardência

Hiri hiri suru

ヒリヒリする

Sangue na urina

ketsunyou

血尿

Urologia

Hinyoukika

泌尿器科

Ginecologia

Fujinka

婦人科

Clínico Geral

Naika

内科

Antibiótico

Kousei busshitsu

抗生物質

 

Fontes e Leituras recomendadas:

Site Boa Saúde – Infecção urinária - Introdução
O que causa a ITU?
Quais são os fatores que favorecem o desenvolvimento de ITU?
Quais são os sintomas?
Como é feito o diagnóstico?
E o tratamento?
Como se faz a prevenção da ITU?

Site Boa Forma – Proteja-se da Infecção Urinária -  O que favorece a contaminação? Como tratar a doença? Tire suas dúvidas!

Site ABC da Saúde - Infecção Urinária -  Cistite


Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=585

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>