«

»

jun 12 2012

Imprimir Post

Dicas para fotografar os Festivais de Verão (Matsuri) do Japão! Espaço Fotografando: Alexandre Yuzo Maruoka

Conhecer o trabalho de Alexandre, é se apaixonar-se pela fotografia novamente, pela cultura japonesa, pela natureza! Os incríveis trabalhos estão publicados em diversos sites (lista no final desta página) e você entenderá porque cada imagem registrada traz uma mensagem de Vida, Energia, Força, Alegria, Serenidade e muito mais. São imagens que emocionam e transcendem a linguagem cultural.

Neste Espaço Fotografando, solicitamos para que Alexandre deixasse super dicas preciosas para quem pretende fotografar os MATSURIs do Japão! Vamos aproveitar o verão e registrar estes momentos deliciosos.

Este espaço especial está reservado para divulgar os clicks dos amantes da fotografia no Japão!   Desde que nascemos, somos o protagonista de inúmeros clicks que nos seguirão no percorrer dos anos, nas escolas, nos passeios com a familia, com os amigos, namorados, no casamento, no nascimento dos filhos, netos. Fotos também nos acompanham no dia a dia, numa viagem, numa flor ou até mesmo numa formiga que encontramos no caminho. Para alguns, fotografar é profissão, mas para muitos é uma paixão, uma deliciosa e emocionante paixão!

Na  “Minha Galeria” no site Alternativa Online, encontramos a seguinte descrição:   Alexandre Yuzo Maruoka teve seu primeiro contato com a fotografia aos 12 anos.

“Adora ir a festas e viagens para tirar fotos de amigos e parentes, por isso uma tia me levou junto a um curso básico de fotografia”, conta.  Já adulto, quando veio ao Japão, voltou a se interessar pela arte e fez outro curso, com Matsuo Sato. “Comecei então a entender melhor a fotografia”, diz. Conhecido como “fotógrafo de paisagens e natureza”, Alexandre fotografou durante oito anos a capital Nara. “É um lugar onde a história e os monumentos sempre me impressionaram.”


———–  Dicas para se fotografar os Festivais de Verão do Japão (Matsuri)  ————–

Texto e fotos de Alexandre Yuzo Maruoka – Toyohashi, Aichi

Inicialmente vamos esclarecer diferença que existes, quando o assunto é fotografar MATSURI com uma câmera compacta ou uma amadora, semi profissional e profissional.

As câmeras de maior porte possuem recursos que proporcionam ao fotógrafo que domina a técnica, a desenvolver determinados efeitos, onde comuma compacta isso seria limitado, porém isso não quer dizer que não se pode conseguir boas fotos em Matsuri com uma câmera compacta também.

Uma dica importante é que, independente da câmera que se possua, é importante entender a função  ISO da câmera. Pois, determinadas regulagens dependem da determinação do valor deste.  ISO é um valor que classifica a sensibilidade que determinado filme possue, sendo que esta classifcação foi mantida nas câmeras digitais mesmo não utilizando mais filmes.

O sistema ISO de classificação da sensibilidade é aritmético.  Por exemplo, ISO 400 é duas vezes mais rápido do que um de ISO 200, exigindo metade da exposição. Por outro lado, tem metade da velocidade de um filme de ISO 800, necessitando do dobro da exposição deste.

No entanto, quanto maior o número ISO, maior a sensibilidade, sendo que, mais ruído terá a imagem, ou seja, quanto mais você ampliar a imagem, mais será visível os pontos que formam esta imagem.

As sensibilidades mais comuns são: ISO 32, 50, 64, 100, 125, 160, 200, 400, 800, 1600 e 3200 e assim por diante.Quando se fotografa Matsuri, algo muito comum é a foto tremida, ou como os japoneses dizem, quando ocorre o buree. Normalmente os rápidos movimentos dos participantes, e a insuficiência da quantidade de luz necessária em ISO baixo, como por exemplo 100 ou 200, fazem com que a câmera peça uma regulagem em baixa velocidade de obturador. Ou seja, o tempo em que a câmera registra a fotografia é muito longo, insuficiente para congelar o movimento, ou se conseguir manter a câmera na mesma posição até o final do registro da fotografia.

Hoje com o alto desenvolvimento da tecnologia das câmeras, mesmo em ISO alto, o ruído que é causado torna-se quase que imperceptível. Então é aconselhável o uso de ISO mais alto como o 400 e 800, ou até mais alto, caso haja uma insuficiência grande de luz, fazendo com que a câmera peça ajustes de exposição com velocidades baixas, além do desejado.

Porém isso não é uma regra pois com baixas velocidades de obturador o fotógrafo experiente que possua técnica, pode criar efeitos como borrões na fotografia enfatizando o movimento do assunto fotografado.

Para assuntos estáticos como por exemplo uma paisagem iluminada com lanternas, seria indicado um ISO não muito alto como o 100 ou 200, ou quem sabe até 400 que já não é muito usado por fotógrafos experientes pois causa um pouco mais de ruído tirando um pouco do contraste e saturação da cena, porém a título de registro seria válido.

Mas como o ISO baixo faz com que a câmera peça uma velocidade mais baixa, então é imprescindível  o uso de um tripé e cabo disparador, ou regular a câmera no timer e disparar sem tocar na câmera no momento do disparo para que a fotografia não saia tremida.

Procure se informar sobre o festival, os horários, os tipos de apresentações, os locais, pois normalmente o fluxo de pessoas é muito grande, e algo essencial para se obter um bom registro é o local onde você se posiciona, ou mais comumente chamado, o ponto de vista, que é algo que vai fazer diferença para que você consiga fazer uma boa fotografia, de um bom ângulo.

Outra dica é ter respeito pelo público, as pessoas vão aos festivais porque isso faz parte da cultura local, e é muito inconveniente atrapalhar estes, somente porque você quer ter uma boa fotografia, na minha opinião.

Uma dica pessoal é, quando for fotografar um Matsuri, conheça a história do evento, converse e peça informações para as pessoas que estão ali no evento, se integre ao evento, pois muito além da técnica, a informação e conhecimento sobre o evento é essencial para que você possa expressar em suas fotografias a essência do festival.

“Nippon Domannaka Matsuri (Festival Nippon Domannaka)”

Informações sobre o Domanna Festival de Nagoya:
O DOMATSURI é o nome popular do “Nippon Domannaka Matsuri (Festival Nippon Domannaka)”, o maior festival de dança da região Chubu – bem no meio do território japonês -, realizado nas ruas de Nagoya em pleno verão. Todos os anos, no final de agosto, o Japão tem como palco a cidade de Nagoya (província de Aichi) para receber dançarinos de todo o país e do exterior, fascinando o público espectador com suas danças, trajes e músicas que refletem as respectivas culturas regionais.

Leia mais : O que é Nippon Domannaka Festival e o site em japonês é este aqui

“Nippon Domannaka Matsuri (Festival Nippon Domannaka)”

Festival Tankororin - Toyota-shi Asuke

Informações do Festival Tankororin (Lamparinas de bambu) aqui .

Mais informações no site em japonês da cidade de Toyota aqui

Hamamatsu tako age matsuri

Informações do Hamamatsu Tako age Matsuri em japonês aqui

Hiondori-Shinshiro

Informações do Hiondori de Shinshiro aqui

 

Nara tokae

 

Nara tokae

Informações do Festival de Nara Tokae aqui

Nara tokae

Okazaki sakura matsuri

Informações do Okazaki Sakura Matsuri aqui

Tennogawa matsuri

Informações do Tennogawa matsuri aqui

Toyohashi oni matsuri

Informações do Toyohashi Oni Matsuri  aqui

Toyohashi oni matsuri

Toyokawa tezutsu hanabi daikai

Informações do Toyokawa Tezutsu Hanabi aqui

Kariya Mando Matsuri

Veja mais fotos de Alexandre Maruoka do Kariya Mando Matsuri no Blog To no Foco, vale a pena!

O evento começa por volta das 18:00 horas, mas é interessante chegar até mais cedo, pois o pessoal já vai estar lá dançando e cantando nas proximidades do templo xintoísta Akiba, uma boa dica inclusive aos fotógrafos. O evento termina em um desfile de todos os mandos por volta das 22:00 no Hirokoji doori.

Informações do Kariya Mando Matsuri aqui

Osu Natsu Matsuri Samba - Nagoya

Osu Natsu Matsuri - Nagoya

Veja mais fotos de Alexandre Maruoka do Osu Natsu Matsuri Samba no Blog To no Foco !

****************************************************************************************************************************

Para conhecer os trabalhos maravilhosos de Alexandre Maruoka, acessem:

Explore Japan :   Alexandre Maruoka photography

Fotologue : Conhecendo o Japão

Flicks : Maruoka Yuzo’s photostream

Centenário da Imigração Japonesa: Galeria de Alexandre Yuzo 

Blog To no Foco

Siga no twitte@YuzoMaruoka e Facebook

*****************************************************************************************************************************

 

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=697

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »