«

»

ago 02 2012

Imprimir Post

Vamos ensinar as crianças a brincarem com fogos de artifícios com segurança!

Acidentes com fogo envolvendo crianças são temas para cuidado e prevenção o ano todo. No Brasil, em especial na ocasião das festas juninas, os cuidados são redobrados por causa das brincadeiras com fogueiras, balões, rojões e fogos de artificios em geral.

No Japão, na ocasião do verão, é muito comum, crianças brincarem com fogos de artifícios (omotya hanabi, senko hanabi, etc) e para evitar acidentes e queimaduras, são veiculados na mídia e na comunidades os tópicos importantes para esclarecer e orientar os pais nesta ocasião.

Fogos de artifícios são uma grande diversão para as crianças também no verão!  Mas a diversão e entretenimento se manuseado indevidamente ou incorretamente, pode tornar-se um incêndio, provocar acidentes, ferimentos graves e queimaduras, com até vítimas fatais. Queimaduras mais frequentes são nas mãos e nos olhos, por isso muito cuidado, pois poderá causar sérios problemas futuros até mesmo cegueira.

No Japão há uma grande variedade de fogos de artifícios vendidos em lojas de departamento, Drogstore, Home Center, konbini, supermercados. Em tamanhos diferentes, contem quantidades e tipos diversos com preços variados. Compre hanabi adequado para quem vai manusear (crianças pequenas, jovens, adultos).

 

 

Criança precisa de espaço para brincar e cuidados para não se machucarem.

1. Ler cuidadosamente as instruções da embalagem.

Antes de comprar certifique-se de que o material é apropriado para a idade das crianças.
Alguns produtos são voltados mais para adultos ou crianças maiores.

2. Local para brincar. Espaço aberto e amplo.

Certifique-se de que não há material inflamável por perto, capim seco por exemplo.
Horário para brincar é importante,  fogos barulhentos poderão causar incômodo aos moradores ao redor.

3. Ter sempre um balde com água para combater focos de incêndio.

Independente se você está na praia ou na margem do rio, tenha sempre um balde com água. Todo hanabi depois de usado deverá ser colocado uma vez na água, para ter certeza que está apagado.

4. Não deixe as crianças brincando com fogos sem a presença de um adulto

5. Para acender o hanabi utilize velas ou incensos, evite isqueiros e fósforos

 

6. Não brincar apontando o hanabi para outras pessoas

 6. Em dias de ar seco e muito vento, evite brincadeiras com fogos de artifício.

7. Após brincar limpe tudo – Verifique se não deixou nada para trás. Leve o lixo para casa.

 

Para evitar acidentes com fogo, queimaduras e incêndios.

1. Mantenha isqueiros e fósforos longe do alcance das crianças.

 2. No dia a dia oriente a criança sobre os perigos de brincar com fogo.

Não deixe crianças sozinhas em casa.

 

3. Em caso de acidentes

♦ A orientação dos especialistas é colocar a área atingida em água corrente sem sabão até o alívio da dor.
♦ Não usar nenhuma pomada ou substância sobre a lesão sem ouvir um médico e procurar imediatamente atendimento especializado.
♦ Não se deve colocar gelo no local, já que o gelo também queima a pele e pode piorar o estado do ferimento.
♦ Não passar na queimadura substâncias como manteiga, pasta de dentes e óleo, que podem romper a pele, já fragilizada.
♦ Não tentar retirar a roupa colada à pele queimada ou estourar bolhas que se formaram, pois estaria rompendo-se a barreira que foi criada para proteger a pele, o que poderia causar uma infecção.

(recomendação do cirurgião plástico Bruno Alves Costa, citado no Diario de Petropolis)

 Leia também este artigo abaixo publicado no homepage do Baby Center Brasil

Queimadura em crianças: o que fazer

Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil

Como vou saber se a queimadura é grave?

O tipo de queimadura mais leve é o de primeiro grau, que danifica somente a camada mais externa da pele. Queimaduras de primeiro grau deixam a pele vermelha e podem causar um pouquinho de inchaço. São parecidas com as queimaduras de sol.

A queimadura de segundo grau provoca bolhas e um inchaço maior, e é bastante dolorida.

O tipo de queimadura mais grave é o de terceiro grau, que afeta a terceira camada mais profunda da pele. A pele fica muito danificada — pode parecer branca ou cinzenta. Esse tipo de queimadura pode não doer tanto quanto a de segundo grau, porque os nervos (que transmitem a sensação de dor) são prejudicados.

Como vou saber se é preciso levar a criança ao hospital?

Só não é preciso levar a criança ao hospital se for uma queimadura de primeiro grau (leia acima) leve e pequena.

Leve a criança ao hospital se:
• a queimadura for no rosto, nas mãos ou nos órgãos genitais
• a queimadura for em uma área maior (maior que o diâmetro de uma bolinha de pingue-pongue)
• a queimadura for resultado de um choque elétrico

A criança tem de ficar internada por causa da queimadura?

Em caso de queimaduras de terceiro grau, ou queimaduras menos graves, mas que atinjam uma área maior do corpo, é possível que a criança tenha de ficar hospitalizada, principalmente para que haja troca de curativos, prevenção de infecção, prevenção da desidratação e controle da dor.

Como tratar de queimaduras leves em casa?

É importante resfriar a área queimada o mais rápido possível, aplicando compressas frias ou colocando o local na água fria por 10 a 15 minutos. Isso impede que a queimadura continue atingindo camadas mais profundas da pele. Depois pode-se secar com cuidado a região da queimadura e cobrir com gaze. Não precisa passar nenhum tipo de pomada na hora.

Verifique com o médico a dose adequada de um analgésico para aliviar a dor — pode ser paracetamol ou ibuprofeno. Nunca dê à criança remédios à base de ácido acetilsalicílico (como aspirina, AAS).

Se surgir uma bolha na região queimada. não faça nada. A bolha serve de proteção contra uma infecção bacteriana. Nunca estoure uma bolha. Só o médico pode estourar uma bolha com segurança.

Caso a bolha estoure sozinha, ou se depois de o médico estourá-la surgirem sinais de inflamação, é possível passar cremes ou pomadas antibacterianas, sempre indicadas pelo pediatra.

Não coloque nenhum tipo de pomada, muito menos manteiga, creme ou pó na queimadura. Essas substâncias podem aumentar o risco de infecção. E não ponha gelo na queimadura, porque o gelado pode prejudicar ainda mais a pele.

Uma queimadura leve, de primeiro grau, normalmente se cura em poucos dias. Já uma queimadura de segundo grau pode levar mais de uma semana. Se houver qualquer sinal de infecção no local da queimadura, leve a criança ao médico. São sinais de infecção: piora da dor, inchaço, vermelhidão, saída de líquido ou pus, mau cheiro, gânglios, febre ou vergões vermelhos saindo da ferida.

Quais são as queimaduras mais comuns e como evitá-las?

Acidentes com bebidas e alimentos quentes, álcool e fogos de artifício são, infelizmente, muito comuns. Lembre-se de que o fogo é fascinante para crianças pequenas, e jamais “confie” nelas. Veja o que você pode fazer para reduzir os riscos:

• Use as bocas de trás do fogão, sempre que possível. Deixe os cabos das panelas no fogão sempre virados para dentro.

• Não segure nem tome bebidas quentes com seu filho no colo. Mesmo que a bebida não esteja fervendo. A pele de crianças pequenas é muito fina e queima mais fácil que a de um adulto.

• Deixe bebidas e comidas quentes longe das bordas da mesa, da pia ou do balcão da cozinha. Cuidado com toalhas de mesa ou jogos americanos, que possam ser puxados por um bebê, derrubando a comida quente que está em cima.

• Sempre misture bem a água da banheira com sua mão antes de colocar o bebê. Evite dar banho com o chuveirinho direto na criança — a temperatura da água pode oscilar de repente. Não deixe o bebê mexer na torneira na hora do banho.

• Mantenha o ferro de passar roupa, a chapinha, velas, aquecedores fora do alcance da criança.

• Cuidado com a porta do forno. Crianças que estão aprendendo a andar podem apoiar as mãozinhas na parte de fora, quando o forno está ligado.

• Procure manter crianças longe da cozinha se o fogão ou o forno estiverem ligados. Leia mais dicas de segurança na cozinha.

• Se tiver lareira, use uma tela de proteção. Cuidado também com a churrasqueira.

• Cubra as tomadas com protetores e tire fios elétricos do alcance da criança.

• Antes de colocar seu filho na cadeirinha do carro, veja se não há partes quentes. As partes plásticas ou metálicas (como a fivela) podem causar queimaduras de segundo grau. Uma ideia é deixar uma toalha no carro para cobrir a cadeirinha quando o veículo for ficar estacionado no sol.

• Verifique também a temperatura de brinquedos de parquinho (especialmente escorregadores metálicos) com sua mão antes de colocar a criança para brincar.

• Não brinque com fogos de artifício perto da criança.

• Muito cuidado com garrafas de álcool. O melhor é nem ter álcool em casa. O álcool faz parte da cultura de limpeza do brasileiro, mas procure produtos alternativos — é possível se acostumar. Se necessário, prefira a versão em gel, que é menos perigosa, pois não explode em contato com o fogo.

O que preciso saber com antecedência sobre como agir em acidentes com fogo?

É sempre bom ter uma ideia de como agir no caso de uma emergência envolvendo queimaduras, mesmo torcendo para nunca precisar usar esse conhecimento. Em primeiro lugar, é fundamental afastar a criança do perigo. Se a roupa dela pegar fogo, uma toalha ou qualquer tipo de pano jogado por cima consegue apagar o fogo.

No caso de crianças maiores, você pode pedir que ela deite no chão e role, para apagar as chamas.

Caso a criança não esteja respirando, é preciso fazer manobras de ressuscitação e pedir ajuda. Se você estiver sozinho, faça as manobras de primeiros-socorros por dois minutos primeiro e depois ligue para a ambulância.

No caso de queimaduras por água quente ou por produtos ácidos ou alcalinos, deve-se imediatamente retirar as roupas da criança, pois tanto a roupa com o líquido fervente como esses produtos químicos continuam a queimar a pele se mantidos em contato.

Se possível, coloque um pano limpo ou gaze estéril sobre a área queimada, mas não tente fazer nenhum tratamento sozinho. É importante não colocar a mão na queimadura e tentar não assoprar nem respirar perto dela, porque a área fica muito exposta a infecções.

 

Fonte: homepage do Corpo de Bombeiros da cidade de Niigata, cidade de Kyoto, Baby Center Brasil, Hanabi Japan

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=7275

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »