«

»

jun 26 2012

Imprimir Post

Prevenção Intoxicação Alimentar: Regras de Ouro da OMS para preparação higiênica dos alimentos

A intoxicação alimentar poderá acontecer em qualquer lugar, estabelecimento comercial, escolas, empresas e mesmo até em sua casa. Pessoas com saúde abalada, sem alimentação adequada, sem horas de sono necessárias, estressadas, com problemas de doenças tendem a apresentar um quadro mais complicado conforme a intoxicação alimentar, chegando a causar vítimas. Crianças e idosos também são mais sensíveis.

No mundo inteiro, a intoxicação alimentar ainda é um grande problema todos os anos, por isso a OMS Organização Mundial de Saúde alerta a todos sobre os cuidados para prevenção e orientação na forma mais adequada e higiênica de preparar os alimentos.

 – Prevenção e Cuidados! Intoxicação alimentar II

“Regras de Ouro” da Organização Mundial de Saúde para preparação higiênica dos alimentos.


1- Escolher alimentos tratados de forma higiênica
Ainda que muitos estejam melhores em estado naturais, outros somente são seguros quando tratados. Por exemplo, convém sempre adquirir leite pasteurizado, em vez de in natura e, se possível, comprar carnes (frescas ou congeladas) que tenham sido tratadas em temperaturas adequadas para imperdir a presença de bactérias.

2- Cozinhar bem os alimentos
Muito dos alimentos crus estão em meios contaminados por microrganismos. Estes podem ser eliminados apenas por uma boa cocção (cozinhar) dos alimentos. A temperatura ideal de cocção deve atingir pelo menos 70ºC em toda massa do alimento. Os alimentos congelados devem ser completamente descongelados antes da cocção.

3 – Consumir imediatamente os alimentos cozidos
Quando os alimentos cozidos se esfriam à temperatura ambiente, os microrganismos iniciam a sua multiplicação. Quanto mais tempo se espera, maior é o risco. O ideal é manter o alimento em temperatura de até 65ºC para o consumo.

4 – Armazenar cuidadosamente os alimentos
– Temperatura de armazenamento de alimentos congelados – igual ou menor a 0ºC ou de acordo com as recomendações do fabricante;
– Temperatura de armazenamento de alimentos resfriados – de 0ºC a 10ºC ou de acordo com as recomendações do fabricante;
– Temperatura de armazenamento de alimentos cozidos – em condições de calor: acima de 65 C; em condições de frio: em torno ou abaixo de 10ºC

5 – Evitar o contato entre os alimentos crus e cozidos
Um alimento bem cozido pode se contaminar com um mínimo contato com alimentos crus. Esta contaminação “cruzada” pode ser direta, como acontece, por exemplo, quando utilizamos uma tábua para cortar a carne assada e com essa mesma tábua trinchamos a carne crua.

Entre as outras “Regras de Ouro” podemos citar o uso de água limpa e tratada, a lavagem constante das mãos, antes de manipular o alimento e após qualquer interrupção, a limpeza das superfícies de contato do alimento e a manutenção dos alimentos fora do alcance de insetos, roedores e outros animais.

Se pretendemos reduzir o número de casos de toxinfecções alimentares, é essencial romper essa seqüência de acontecimentos que leva à manifestação da doença.           Como fazer isso?

PROTEGER os alimentos da contaminação
PREVENIR a multiplicação das bactérias nos alimentos
DESTRUIR as bactérias presentes nos alimentos

 

Como PROTEGER os alimentos da contaminação?

Mantendo os mais elevados padrões de higiene pessoal e de ambiente.

♦ Fazendo com que todos os manipuladores de produtos alimentícios usem roupas de proteção (avental) e sigam as regras relativas ao uso de jóias (anéis, pulseiras,etc) e perfumes.
♦ Observando os métodos corretos para limpeza e desinfecção dos locais de manipulação.
♦ Evitando o uso de equipamentos e facas sujos ou insuficientemente limpos, e mantendo-os fora do chão.
♦ Usando os lavatórios corretamente.
♦ Evitando que os líquidos provenientes de alimentos congelados (principalmente de carne de aves) entre contato com outras carnes e superfícies onde se manipulam alimentos.
♦ Não manipular a carne se tiver ferimentos na mão!
♦ Não misturar alimentos crus com cozidos, ou misturar carnes de diferentes animais ou procedência.
♦ Não utilizar panos sujos ou manchados na área de manipulação de carnes.
♦ Não permitir a entrada de clientes com animais domésticos no açougue.

Como PREVENIR a multiplicação das bactérias nos alimentos?

♦ REFRIGERAÇÃO: armazenar a carne sempre em temperaturas abaixo de 4º C. Adquira um termômetro e controle a temperatura das câmaras frigoríficas, balcões frigoríficos e geladeiras.
♦ CONGELAÇÃO: consiste na utilização de temperaturas inferiores a -18ºC (dezoito graus abaixo de zero), paralisando o crescimento das bactérias.
♦ DESIDRATAÇÃO: consiste na remoção de toda ou parte da umidade dos alimentos, retardando o crescimento das bactérias.
♦ SALGAR: o sal em altas concentrações, como é usado no charque, impede o crescimentos das bactérias.
♦ EMBALAGEM À VÁCUO: A maior parte das bactérias patogênicas necessitam de oxigênio para seu crescimento, portanto a embalagem à vácuo retarda o seu crescimento.

Como DESTRUIR as bactérias presentes nos alimentos?


♦ PASTEURIZAÇÃO OU COZIMENTO: é a utilização de temperaturas entre 75 a 100ºC, para carnes. Deve ser suficiente para destruir toda as bactérias patogênicas e a maior parte das bactérias que deterioram as carnes.
♦ ESTERILIZAÇÃO: é utilização de temperaturas superiores a 100ºC, juntamente com a utilização de uma embalagem hermética que pode ser uma lata ou bandejas plásticas esterilizáveis. É viável somente o processamento industrial.

Se tiverem oportunidade vejam este video, esta em japones, mas de facil compreensão

http://youtu.be/TI03jn2ElbU  Seis pontos de prevenção da intoxicação alimentar em sua casa

 http://youtu.be/Hh5Gl4ESsPk Como evitar intoxicação alimentar nos churrascos

http://youtu.be/XcvsUjZO_to Alerta para os riscos da intoxicação alimentar

Fonte: Wikipedia, Copacabana Runners, Saúde e Vida Online, Coisas de mulher

———————————- Leia também ———————————-

Entenda o que é intoxicação alimentar, causas, sintomas, tipos de bactérias-
Dicas para preparar o obentô no verão do Japão e evitar intoxicação alimentar!
Entre os meses de julho a outubro há propagação de intoxicação alimentar (O-157, O-26, etc)! #cuidados
NOROVÍRUS: Sintomas, cuidados e prevenção!

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=741

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »