«

»

mar 23 2011

Imprimir Post

Pós Terremoto: vida em abrigo. Orientação do governo e informações úteis da SABJA Assistência aos Brasileiros no Japão

Orientações do Governo e do SABJA, Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão para facilitar a vida no cotidiano dos abrigos no Japão.

O terremoto ocorrido dia 11/03/2011 seguido de tsunami, ainda sem número exato de vítimas e desaparecidos, fez com que milhares de pessoas passassem a viver em abrigos e refúgios, depois da destruição total ou parcial de suas moradias, inclusive estrangeiros como os brasileiros.
A vida no refúgio requer muita colaboração, disciplina, perseverança além de cumprimento das normas estabelecidas para um convívio em comum, em condições provisórias precárias, muitas vezes faltando o mínimo necessário para a subsistência e comunicação.
O governo preocupado com a adaptação e bem estar dos desabrigados, procura orientar e dar assistência possível.

 

Resumo das medidas orientadas para proteger a saúde de todos nos abrigos das áreas afetadas.  Fonte: Ministério de Saúde, Trabalho e Bem Estar Social

A orientação abaixo (resumo) foi passado para a imprensa no dia 15/03/2011 pelo Ministério de Saúde, Trabalho e Bem Estar do governo japonês, para garantir e proteger a saúde de todos os desabrigados que se encontram nos abrigos e refúgios após o terremoto e tsunami.
1. Sobre a vida em abrigo/refúgio
(1)     Medidas contra o frio.    ♦Procurar preservar o máximo de aquecimento, manter os     cobertores aquecidos, vestir roupas sobrepostas.     ♦ Não permanecer fora das instalações por muito tempo, cuidado redobrado com crianças e idosos, mais sensíveis ao frio.
(2)     Água potável.   ♦  Devido ao Stress, falta de ir ao banheiro são as causas frequentes de reduzir o consumo de liquido.  ♦ O frio seco também ajuda a desidratação.Em especial os idosos são mais dificeis de perceber.     ♦    Estes e outros podem causar a trombose (síndrome nos voos longos da classe econômica), facilitando a infeções do trato urinário e infarto do miocárdio.   ♦♦Recomenda-se tomar bastante líquido.
Saneamento: ♦ Ferver água para beber ou usar água mineral engarrafada.   ♦   Não tomar água não filtrada (natural).   ♦    Água distribuída pelos caminhões devem ser consumidas no mesmo dia.   ♦Quando necessário utilizar água de poço, esterelizar e ferver antes
(3)     Alimentação. O frio exige mais calorias, diversifique a alimentação. Alimentos que necessitam de aquecimento, esquentar bem.   *Antes da refeição, lavar bem as mãos. Armazenar alimentos em local fresco e escuro.Lavar a louça logo após o uso. Pessoas com diarréia ou vômitos, não trabalharem na manipulação de alimentos
(4) Higiene Sanitária. Lavatórios e banheiros instalados conforme número de usuários.  ♦ Se inevitável, um banheiro ao ar livre, evitar poluição ambiental por dejetos.   ♦  Se houver possibilidade facilitar a separarão de ambientes do masculino e feminino.  ♦  Após o uso do banheiro, lavar as mãos com água e sabão. Limpar e desinfetar banheiros regularmente
(5)     Ambiente dentro do abrigo.  ♦  Limpar regularmente. Separar área de fumantes. Doentes e idosos garantir ventilação suficiente.   ♦     No caso de continuar viver no abrigo por tempo prolongado , os cobertores e roupas de cama facilitam a criar carrapatos/danis.   É necessario seca-los e coloca-los ao sol. ♦   Ambiente fora do abrigo- Coleta de lixo fora do abrigo, em lugar determinado.   ♦   Outros: Garantir a segurança e privacidade no espaço em comum
2. Prevenção da doença
(1)     Para impedir a propagação de doenças infecciosas. ♦No abrigo torna-se mais fácil a propagação de infecções gastrointestinais e diarréia, infecções respiratórias como resfriados e gripes.     ♦  Todos (população e voluntários) devem lavar as mãos frequentemente, ou utilizar álcool.  ♦  Se for possivel distribuir lenços úmidos para cada familia.   ♦Se tiver sintomas de tosse e febre, use máscara.  ♦ Se tiver sintomas de diarréia, tente evitar a desidratação.  ♦  Se tiverem os sintomas acima, consulte o médico o mais rapidamente possível.   ♦ Se estiver ferido,não negligenciar ou passar terra no local.   ♦ Procure atendimento médico para evitar ser contaminado com o tétano.
(2)     Prevenção de risco de envenenamento por monóxido de carbono. ♦ No fundo do local ou na garagem onde a circulação é pessima , perto das janelas ou entradas, nao utilizar equipamentos de aquecimento de camping tais como aquecedor a carvao, bateria.    ♦O monoxido de carbono é invisivel , mesmo em  baixo nivel existe o perigo de morte.   ♦ Ao usar aquecimento ventilar maximo possivel o local.
(3)     Proteção contra o pó. Trabalhos de demolição, buscas, podem trazer muito pó das construções, usar máscaras.
(4)     Prevenção contra a trombose.  ♦ Procure andar, exercitar sempre, a mesma posição, principalmente dentro de carros, pode levar a trombose, em casos graves levar a derrame e embolia pulmonar obstruindo os vasos sanguineos.     ♦♦  Mover o corpo regularmente, tomar bastante água.   ♦  Se tiver sintomas como dor no peito, inchaços e dor no pé, consulte o médico
(5)     Prevenção da disfunção física e mental.  ♦Vivendo em abrigos, reduzindo movimentos do corpo, temos a diminuição da força muscular, as articulações se tornam rígidas, movimente-se .  ♦ Converse com outras pessoas, ajude nas tarefas comunitárias, ajuda a manter a saúde física e mental.
(6)     Nas precárias condições do abrigo e stress, possibitam a cárie, por falta de limpeza bucal, mau hálito.   ♦Se não houver possibilidade de escovar os dentes, fazer gargarejos.     ♦   Comer em horários regulares.     ♦Idosos com dentaduras danificadas, com dificuldade de comer, procurar o responsável do abrigo

3.Stress traumático

Evite o stress pela ansiedade e preocupações, procurando descansar e dormir. Evite situações de frustração, irritação e preocupações demasiadas. Procure fazer exercicios respiratorios para relaxamento. Se não resolver, procure amigos ou consulte um especialista no local.

4. Portadores de doenças crônicas em tratamento contínuo, podem procurar atendimento médico imediatamente (insuficiência renal, dialise cronica, diabetes que necessitam de insulina,etc)

5. Gestantes e recem-nascidos, sintoma de ansiedade e outros, consultar médico,se necessário. As condições de vida sob a solicitações especiais e desastres, pode causar diversos efeitos sobre a mãe e a criança. Portanto, é necessário preocupar-se sobre as diferentes reações e ações do passado e mudança de coração e as crianças, especialmente as mães, antes e após o parto. Além disso, para garantir a privacidade e espaço, como durante a amamentação, mesmo que brevemente, éimportante promover o contato físico e conversa. Observar na criança: Febre infantil, diarréia, perda de apetite, choro à noite, dificuldade de dormir, sensibilidade ao som, agitação, letargia, enurese, procure um médico.

**********************************************************************************************************

Algumas dicas importantes e úteis da Sabja para facilitar a vida no abrigo

Sabja (Serviço de Assistência aos Brasileiros no Japão) – ONG que tem como objetivo ajudar na integração dos estrangeiros na sociedade japonesa.tel 03-3401-3893 Aconselhamento Médico e Psicológico Gratuito: 050-6860-4210

Cuide de crianças no abrigo, por favor.

Por causa do desastre, haverá crianças que estejam separadas dos pais ou que passem o dia inteiro sem ter contato com adultos. Cuide bem das crianças nestas situações: se os pais estiverem juntos, mantenham a comunicação com elas; se não estiverem, que outros adultos cuidem delas. Crianças ficarão sossegadas se adultos falarem com elas ou ouvi-las. Nesta situação, para evitar que as crianças sintam solidão, é muito importante dar tarefas simples que elas consigam cumprir com perfeição e sem preocupação, isto fará com que elas se sintam úteis mantendo sua identidade.
Por favor, fale com a criança

A criança vítima do desastre teve uma experiência muito assustadora, e sente-se muito insegura. Por favor, diga-lhe com palavras que “agora está tudo bem”, que “todos vamos proteger-te”. E não deixe a criança sozinha, dê a ela a segurança de que está sendo protegida pelos adultos. Dizer repetidamente as palavras “agora está tudo bem” para as crianças, elas se sentirão mais seguras.

Para as grávidas e para quem tem bebês:
Imaginamos o quanto as mamães grávidas devem estar preocupadas. Mas, se o bebê que está dentro da barriguinha estiver se movimentando, é sinal de que ele está bem de saúde. O importante é ficar atenta aos movimentos. Se perceber que o bebê não está se mexendo, ou sentir que o movimento diminuiu ou ainda se a barriga estiver dura (contraída), a mamãe deve ir ao hospital.
● Qualquer dúvida ou preocupação, favor consultar a parteira através do telefone : Associação das Parteiras do Japão (em japonês) – Tel: (03)3866-3054 (em japonês ou inglês)
● Lista dos hospitais do Japão com serviço de obstetrícia e ginecologia que se colocam à disposição para atender as vítimas grávidas: OSAKA TAIJI SHINZOU-BYOU KENKYU KAI (em japonês)   ● Apresentamos, as entidades que oferecem hospedagem, dando prioridade às vítimas grávidas e famílias que possuem bebês.
・KOKURITSU JOSEI KYOIKU KAIKAN (NWEC) (Centro Nacional de Educação da Mulher )   ♦Endereço : Saitama-ken, Hiki-gun, Ranzan-machi, Sugaya 728 ban.    ♦ Acesso : Linha Toubu Toujyou sen, 12 minutos a pé da estação Musashi Ranzan   (Linha Toubu Toujyou sen, aproximadamente 60 minutos de trem expresso 「da estação de Ikebukuro」)  ♦   Reservas por telefone : (0493)62-6723 (em inglês/Horário: 8:30 às 17 horas)           ♦     Alojamento : Gratuito (Alimentação: necessário pagar)     ♦   Período : até 31 de março
●MAMA TO MAMA WO TSUNAGU SAITO = Site que liga mamãe com mamãe ♦ Apresenta residências (home stay) que recebem famílias vítimas do terremoto.(em inglês)(em japonês)
Mamães com bebês recém-nascidos
Acreditamos que as mamães que tem bebês recém-nascidos, estejam passando por momentos difíceis de insegurança e stress.    As mamães que recém tiveram seus bebês, devem procurar um lugar retirado e privado dentro dos abrigos, para amamentar o bebê com tranquilidade, mesmo que seja por pouco tempo.
Devido ao stress pelo qual passaram, pode ser que haja interrupção da saída do leite, porém o fato dos bebês continuarem sugando o peito com frequência, o leite pode sair novamente.  Entretanto, se o leite não sair e não tiver leite em pó, uma medida de urgência é cozinhar o arroz com grande quantidade de água e, depois que o arroz estiver cozido, oferecer a água do arroz aos poucos.
Ademais, informe às pessoas ao redor, que você tem um bebê e procure aceitar a ajuda oferecida.  No abrigo, pegue uma caixa de papelão, forre com toalha e coloque o seu bebê para que durma.   Escreva: , num papel e cole na caixa de papelão.    Quando houver falta de fraldas descartáveis, pegue um saco plástico de supermercado para substituir a descartável. Não só como fralda, mas pode ser utilizado também como protetor de absorvente higiênico.

Dica: (©Ushida Kyoko) ①Corte a alça do saco plástico para abrir e formar duas partes ②Em seguida, corte as laterais do saco plástico e abra, de forma que se transforme em uma folha plana. ③Coloque uma toalha no meio e coloque o bebê deitado sobre a toalha ④Pegue a parte onde era a alça do saco plástico, e amarre-a na altura da cintura do bebê

Aviso sobre medidas contra o frio
Acreditamos que os abrigos são frios, há poucos cobertores e que os aquecedores não são suficientes. Se não se alimentar, fica difícil do corpo produzir energia e calor.  ♦  Em momentos como este, em primeiro lugar é importante proteger-se para que o corpo não perca calor.  ♦  Evitar as proximidades das portas, por onde o vento entra; forrar o chão com papelão, etc; colocar toalha ou tecidos nas costas; quando for deitar, por exemplo, aproximarem-se beneficiando-se da temperatura corporal reciprocamente.  ♦   Não só quando sentir frio, quando o corpo começar a tremer, peça ajuda imediatamente ao médico ou ao enfermeiro mais próximo.

Vamos ao banheiro

Para manter a vida, ir ao banheiro para urinar e evacuar são funções importantíssimas!    ♦   Pode ser que não tenhamos vontade de ir, por ter poucos banheiros ou por estarem sujos.   ♦     Se diminuirmos a quantidade de água e alimentos que ingerimos para diminuir a vontade de ir ao banheiro, haverá prejuizo nas condições gerais do organismo.   ♦   Corremos o risco de ter constipação intestinal, a circulação sanguinea ficar prejudicada e apresentar coágulos de sangue (trombose).

Diga: [Ir ao banheiro é importante!] e seja atencioso com os outros, ceda quando necessário e, pense no outro! Vamos utilizar o banheiro mantendo sempre limpo e higienico! Por ser um momento como esse, mantenha as boas maneiras!

Pesquisa para a conferência do estado de segurança das vítimas do desastre (Averiguação do ato de evacuação do país)

É possível conferir se as vítimas que moram na região afetada pelo terremoto Miyagi-ken; Iwate-ken; Fukushima-ken e Aomori-ken, já saíram do Japão.   ♦  As pessoas que podem solicitar informações, são aquelas que têm membros da família ou parentes que moram nas regiões afetadas. Será possível obter informações através de: telefone, fax ou e-mail.   ♦   Passe os seguintes dados em japones ou inglês: ・Nacionalidade, nome, data de nascimento, sexo e endereço da pessoa que procura. ・Sua nacionalidade, nome, data de nascimento, sexo, endereço, Número do telefone e fax para contato e seu parentesco com a pessoa procurada.
Informações: Ministério da justiça Setor administrativo de assuntos gerais da imigração Escritório de informações de controle imigratório. ♦ Tel:(03)3592-8120(Dias úteis: 9:30~18:00)  ♦  FAX:(03)3592-8129 (24hs)  E-mail: nyukan44@moj.go.jp

Sobre atividades voluntárias nas áreas afetadas

Talvez haja pessoas que gostariam de ajudar os afetados nos locais de desastre. Porém, no momento estão sendo feitas as buscas dos desaparecidos, trabalhos de recuperação das estradas, dos prédios e não há estrutura para recebimento dos voluntários.   ♥ Está faltando combustível e alimento, e ir para a área afetada individualmente irá interferir nos trabalhos.     ♥ No momento as províncias de Miyagi, Iwate, Fukushima e Aomori não estão recebendo donativos individuais (Há casos em que recebem donativos em grande volume das empresas), somente de grandes instituições autorizadas e empresas previamente cadastradas.      ♥     E também vamos evitar compras em grande quantidade de objetos que não estejam necessitando de imediato, para não faltar combustível e alimento nas áreas afetadas.

Informações sobre ocupação de moradia pública aos desabrigados

Foi aberto o Centro de informações em que as pessoas que foram afetadas pelo desastre ou receberam ordem de evacuação em função do acidente na usina nuclear de Fukushima, poderá se informar sobre ocupação das moradias públicas, moradias da UR (Urban Renaissance Agency) fora da província.

Como funciona: A pessoa que gostaria de ocupar a moradia pública fora da província, ao telefonar para o Centro de informações, é repassado para o encarregado do governo regional em que há vagas.

Quem pode: Pessoas abaixo que desejam moradia pública fora da província   ♦ Vítimas do terremoto da costa do Pacífico de Tohoku e do posterior Tsunami ♦ Pessoas que receberam ordem de evacuação pelo acidente na usina nuclear de Fukushima

Moradias relacionadas: Moradias públicas de aluguel baixo, de todo o país – ♦ Moradias públicas administradas pelos governos regionais –   ♦   Moradias de aluguel administradas pelas empresas públicas regionais –   ♦   Moradias públicas administradas pela UR (Urban Renaissance Agency) *♦♦ Porém, os habitantes das províncias de Iwate, Miyagi, Fukushima, Ibaragi, Tochigi e Chiba, que desejam ocupar moradia pública da própria província, informe-se na província e prefeitura em que mora.

Governo regional ou UR da área de inscrição será o responsável pelo atendimento em relação as condições para ocupação, inscrição, critérios para seleção, resultado, e outros.  ♦  Telefone do Centro de Informações: 0120-297-722 (Free dial)  ♦ Atendimento em japonês   Horário de atendimento: 9:00~18:00   (Em alguns governos regionais, o atendimento aos sábados, domingos e feriados será somente pelo telefone)  ♦ * É possível ligar pelo telefone celular, telefone público, telefone via satélite

Como reduzir o estresse após o terremoto/tsunami – Sandra Caselato – psicóloga
Após uma situação de desastre, nosso corpo e nossa mente reagem e é comum termos súbitos pensamentos assustadores, fortes emoções e mudanças de comportamento. Estresse, ansiedade, medo, preocupação e estado constante de alerta, sensação de desamparo, dificuldade de concentração e para tomar decisões, falta de apetite, dificuldade para dormir, tontura, cansaço, tensão muscular e dores de cabeça podem ocorrer. Todas estas reações são comuns e costumam desaparecer após algumas semanas conforme a pessoa consegue lidar melhor com a situação.
Para diminuir estes sintomas é importante entrar em contato com nossos próprios recursos internos e fortalecê-los. Mas o que são esses recursos internos? São todas as coisas que nos fazem sentir bem, mais tranquilos, seguros e relaxados, como por exemplo, certas músicas, cheiros, contato com pessoas especiais para nós, determinadas atividades de que gostamos, lembrar de momentos agradáveis, etc.

Leia mais sobre redução do estress aqui….

Acompanhe as novas orientações do Sabja no facebook aqui É um trabalho responsável de ajuda e orientação a todos os brasileiros no Japão.

******************************************************************************************************************************

@tantoblog que ajudou na revisão do texto do governo. O Tantou Blog ajuda os brasileiros na aprendizagem do nihongo através de orientações fáceis e do dia a dia. Destacamos alguns artigos importantes para casos de terremotos, é sempre bom estar informado .
10 Frases para saber numa catástrofe
Entendendo- Alerta de terremoto
Vocabulário de emergência

*********************************************************************************************************************************

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=801

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »