«

»

set 11 2012

Imprimir Post

Pesquisadores relatam que o Monte Fuji está sob mais pressão do que na última erupção em 1707

Hoje completamos 18 meses após o Grande Terremoto e Tsunami de Tohoku em 11 de Março de 2011 que resultou em 19,000 vítimas em mortos e desaparecidos e uma crise nuclear em Fukushima.

Muitos estudos e pesquisas vem sendo realizados com objetivo de prevenir maiores danos em casos de catástrofes naturais. Muitos relatórios vem sendo divulgados pela mídia e pelo governo japonês, resultados que direcionam as províncias e prefeituras para novas estratégias de evacuação e proteção em caso de desastres. 

Dia 01 de Setembro, dia nacional de prevenção de catástrofes, em muitas regiões do Japão foram realizados Treinamentos e Simulações de prevenção. Também muitos documentários na TV japonesa veiculam sobre o assunto. Nos jornais, diariamente temos uma novidade, um novo resultado, uma nova descoberta, uma nova pesquisa.

No dia 08 de setembro foi publicado no homepage do Japan Today, uma nota sobre erupção do Monte Fuji. Como é um assunto que muitos brasileiros tem interesse, estaremos transcrevendo abaixo, a tradução do artigo publicado.

O Monte Fuji, o ponto mais alto do arquipélago japonês, com seus 3.776 metros de altura, é um dos maiores vulcões do mundo, apesar de estar dormindo e não apresentar sintomas de atividade recentemente.

 

fonte blog Japao em Foco

A última vez que acordou foi em dezembro de 1707 e, apesar de sua violenta erupção não foi acompanhada de lava, o monte sagrado lançou à atmosfera em apenas 16 dias, cerca de 800 milhões de metros cúbicos de cinza, o equivalente ao volume de 425 mil piscinas olímpicas, causando vários desastres.

No Japão a erupção é conhecida como Hoei, por ter acontecido no quarto ano desse período histórico. A camada de cinza alcançou quatro centímetros de espessura em Tokyo (antiga Edo), distante a 100 quilômetros do vulcão, enquanto nas áreas mais próximas a cinza superou os três metros de altura. A erupção provocou a perda de colheitas e cultivos, além do transbordamento de rios próximos, como o Sakawa, devido ao acúmulo de rochas.

Não é motivo para desespero. Conhecer, atualizar, informar sobre recentes dados sobre a erupção do vulcão é indispensável para nosso cotidiano no arquipélago, afinal de contas, os japoneses já se preocupam há mais de 300 anos sobre o assunto e vem se preparando para o dia que acontecer.

Monte Fuji sob mais pressão do que na última erupção

Japan Today

Pressão na câmara de magma do Monte Fuji é agora maior do que era a última vez que o vulcão entrou em erupção mais de 300 anos atrás, de acordo com relatório de cientistas.
Mudanças tectônicas desencadeadas no ano passado pelo enorme terremoto de magnitude 9,0 deixou a câmara com menos de 16 vezes a pressão mínima em que uma erupção pode ocorrer, segundo os pesquisadores.

Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Ciências da Terra e Prevenção de Desastres estudaram os movimentos tectônicos causados ​​pelo terremoto-tsunami provocando em 11 de março de 2011, e um terremoto de magnitude 6,4 que abalou região central do Japão, quatro dias depois, Kyodo News

Eles estimaram que 1,6 megapascal de pressão, equivalente à pressão atmosférica de cerca de 15,8 quilogramas por centímetro quadrado, estava a ser exercida sobre a câmara de magma.

Erupções vulcânicas podem ser desencadeadas por tão pouco quanto 0,1 megapascals de pressão, e da leitura de 1,6 megapascals “não é uma figura pequena”, disse o pesquisador sênior Eisuke Fujita, de acordo com a Kyodo.

Monte Fuji, uma montanha quase perfeitamente em forma de cone que se destaca como um dos símbolos nacionais do Japão, teve sua última erupção em 1707, após um grande terremoto que aumentou a pressão sobre a sua câmara de magma, disse o relatório, citando pesquisadores.

Os cientistas dizem que uma erupção para os próximos anos é uma possibilidade, mas acrescentam que a pressão elevada não é a única variável.

Eles dizem que até agora não há sinais de atividade vistos no Monte Fuji, possivelmente porque a quantidade de magma que se acumulou não é substancial o suficiente, segundo a Kyodo.

Se o Monte Fuji entra em erupção, que pode causar danos até 2,5 trilhões de ienes, de acordo com um relatório do governo em 2004, segundo a Kyodo.

Em maio, uma equipe de pesquisadores alertaram que a montanha poderá entrar em colapso se uma recém-descoberta falha apresentar deslocamentos ou alterações.

(c) Japan Today http://www.japantoday.com/
Publicado originalmente em 08/Ser/2012
Artigo :  Mount Fuji ‘under more pressure than last eruption’

Leia também :

 Falha ativa encontrada sob o Monte Fuji e a possibilidade de terremoto Magnitude 7

Saiba mais sobre a falha de Nankai e a previsão de danos dos grandes terremotos Tokai, Nankai e Tonankai

Saiba mais sobre o que é o Terremoto de Tokai, Tonankai e Nankai.

Quantos vulcões do Japão você conhece?

Os 10 maiores terremotos do Japão!

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=8043

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »