«

»

set 13 2012

Imprimir Post

Terremoto de Tohoku, 18 meses depois… Passos da reconstrução!

Terça-feira, dia 11 de setembro marcou o aniversário de 1 ano e meio de março de 2011 após as catástrofes do tsunami, terremoto e crise nuclear que devastaram a região Tohoko.

Muitos pessoas ainda moram em abrigos temporários, com problemas de adaptação, falta de trabalho. A radioatividade é preocupante agora e no futuro dos moradores da região… Os destroços ainda não foram totalmente eliminados… O acontecido na usina de Fukushima, despertou a população para os perigos e alternativas de uma energia mais limpa… 

Os traumas ainda são recentes… Mas aos poucos, presenciamos aspectos positivos da reconstrução de muitas áreas e este desastre acrescentou ao Japão e ao mundo, muitas novas experiências para o futuro. Novas técnicas de resgate e salvamento estão sendo aplicadas com a utilização de tecnologia, robôs. Novos estudos e pesquisas estão sendo desenvolvidas para agilizar a evacuação e minimizar danos e vítimas.

Medidas de prevenção vem sendo revisados e adotados pelas províncias em todo Japão. Treinamentos e simulações contra catástrofes vem sendo intensificadas e novas alternativas de locais de refúgio e rotas de evacuação são divulgados.

Alertas de tsunami, de terremoto, de tatsumaki, são veiculados pela mídia, tv, rádio, redes sociais de maneira mais rápida, ainda está longe de ser eficiente, mas estamos a um passo…

Para medidas de prevenção, muitas empresas estão investindo em equipamentos, produtos, materiais que possam proteger vidas e agilizar operações de resgate e salvamento. Até abrigos flutuantes, em cápsulas, estão sendo desenvolvidos, porém a um custo muito alto e com algumas restrições (quem mora em apartamento onde guardar, se não estiver em casa quando acontecer, etc).

Estatatística de vítimas da tragédia

♦ O desastre, em 11 de março do ano passado, deixou 18.684 entre mortos e desaparecidos e provocou colapsos nos reatores da usina nuclear de Fukushima, na costa, dados da Agência Nacional de Polícia (ANP) 

♦ Total de mortos – 18.684 pessoas

♦ Sendo que  2.814 pessoas continuam desaparecidas:
Miyagi – 1.394 pessoas desaparecidas
Iwate – 1.205 pessoas desaparecidas
Fukushima -211 pessoas desaparecidas
Aomori, Ibaraki e Chiba – 4 pessoas desaparecidas

♦  Um adicional de 1.632 pessoas morreram de causas relacionadas com o desastre, como saúde, fadiga e condições precárias do cotidiano em abrigos de evacuação em Iwate, Miyagi e Fukushima  (agência de notícias Kyodo).

 

Busca e resgate de desaparecidos

Centenas de policiais e oficiais da guarda costeira foram terça-feira, dia 11 de setembro, em busca dos restos mortais de cerca de 2.800 pessoas ainda estão desaparecidas após 18 meses depois do Grande Terremoto eTsunami que atingiu o Japão.

Cerca de 800 policiais vasculharam praias e rochas ou sondaram águas com barcos e robôs submarinos ao longo da costa do Pacífico acidentado na região de Tohoku, de acordo com relatos da mídia.

Na operação de terça-feira busca, os mergulhadores da guarda costeira fizeram buscas no fundo do porto de Kamaishi, Iwate e um avião de patrulha da  guarda costeira também foi acionado.

Na cidade de Kesennuma, cerca de 10 oficiais recuperaram no mês passado, durante buscas no porto de pesca, um conjunto de restos de esqueletos de acordo com a mídia local.

“Vamos continuar a busca incansavelmente a fim de retornar para as famílias o mais rápido possível”, disse o diretor da Policia de Kesennuma Rinji Ono à emissora pública NHK.

Funcionários da ANP informaram que estão tentando identificar 221 corpos não reclamados por meio de partidas de DNA e desenhos faciais. Um porta-voz disse que tais técnicas ajudaram a identificar  252 corpos ao longo dos últimos seis meses. Inicialmente, a polícia contou com características físicas e pertences pessoais para identificar os restos mortais de vítimas de desastres, mas com o  passar do tempo, o DNA tornou-se o método eficiente.

 

 

Reconstrução das áreas danificadas

Em Tóquio,o chefe de Gabinete Osamu Fujimura e o Ministro da Reconstrução Tatsuo Hirano, disseram que o governo vai acelerar os trabalhos para reconstruir as áreas afetadas.

Um grande problema na zona de desastre, é a evasão populacional porque muitas pessoas desabrigadas começaram uma nova vida em outro lugar e não tem planos para voltar.

Em áreas costeiras do Pacífico duramente atingida pelo tsunami, as autoridades têm sido lentas na preparação locais de habitação para relocação coletiva para terreno mais seguro.

Na terça-feira, social Sendai Welfare Council organizou uma reunião de cerca de 40 pessoas evacuadas da cidade de Minamisanriku.

Entre os participantes da reunião foi Teiko Muramatsu, 78, cujo marido está entre os desaparecidos. Ela disse que era capaz de atender até seis amigos na reunião.

No homepage da Japan Times foram publicadas fotos de áreas afetadas e a reconstrução depois de 18 meses, o link para acessar as fotos > http://www.japantimes.co.jp/text/nn20120912a2.html Selecionamos algumas fotos e posteremos abaixo:

cidade de Kesennumai em Miyagi - Foto da direita 12,03,2011 da esquerda 03,09,2012 +++(Japan Times)

 

cidade de Minami-Sanriku em Miyagi - Foto da direita 13,03,2011 da esquerda 03,09,2012 (Japan Times)

 

cidade de Ozuchi em Iwate - Foto da direita 10,04,2011 da esquerda 03,09,2012 (Japan Times)

 

cidade de Minami-Soma em Fukushima - Foto da direita 12,03,2011 da esquerda 03,09,2012 (Japan Times)

Vida em abrigo atualmente

♦ Cerca de 343.000 pessoas ainda vivem em cerca de 136 mil casas temporárias, como as casas improvisadas e propriedades particulares alugados pelo governo.

♦ Quase metade-161, 000 pessoas- permanecem incapazes de regressar às suas casas em meio a temores de Fukushima radiação da usina atingida, a administração do distrito.

Robôs resgate  – レスキューロボット

A necessidade de acelerar o processo de localização de vítimas de desastres, as dificuldades devido aos perigos da radiação na Usina Nuclear de Fukushima para que seres humanos entrassem no local contaminado, resultaram em um grande desenvolvimento de dispositivos robóticos para resgate de vítimas.

O cães de resgate, utilizados no mundo inteiro, são mais demorados e caros para treinamento, pois envolvem aspectos como intuição e experiência. A opção mecanizada é uma tentativa de reduzir os danos provocados por desastres e catástrofes, tecnologia robótica para descoberta de vítimas, remoção de escombos.

Em 1995, na ocasião do grande terremoto de Hanshin Awaji (Kobe), iniciou em grande escala Projeto Especial para Desastres, colocando o robô como instrumento de resgate. equipados com câmera de vídeo, sensor, controle remoto. Um grande progresso também vem sendo observado no desenvolvimento de helicóptero não tripulado para observação de locais perigosos e

Foi fundada IRS- Sistema Internacional de Resgate Instituto no Japão em 2002 pelo Dr. Tadokoro da Universidade de Tohoku imediatamente após CRASAR (Center for Robot-Assisted Search and Rescue) (CRASAR) foi criada em os EUA explorar robótica assistida centro de resgate. 

Logo após o terremoto de Tohoku (11 de março) a Universidade de Tohoku desenvolveu o robô QUINCE para desenvolver trabalhos de retirada de escombros e observações dentro da Usina Nuclear de Fukushima.

Também em conjunto e cooperação com a CRASAR (Center for Robot-Assisted Search and Rescue) dos EUA, foram realizadas operações de investigação e resgate com robôs submarinos.

Exemplo da imagem enviada pelo sonar (Cortesia de IRS e CRASAR)

Operação de resgate IRS e CRASAR

Outro robô utilizado para exploração aquática, é o Anchor Diver 3, do Institulo de Tecnologia de Tokyo

Anchor Diver 3

Anchor Dive 3

E muitos outros robôs tem sido desenvolvidos por várias entidades de pesquisa e tecnologia para proteger e resgatar vidas, recolher  destroços e detritos, investigar e observar locais perigosos em casos de desastres naturais e catástrofes.

Medidores de radiação

Até então somente especialistas tinha medidores de radiação, após o terremoto, muitos equipamentos domésticos entraram nas prateleiras para que a população pudesse medir por conta própria a radiação local. Aparelhos como celulares também foram equipados com medidores de radiação, como o Pantone 5, foto abaixo, lançado em julho de 2012

Pantone 5 com medidor de radiação - Fonte e foto Yomiuri

Revisão de proteção contra grandes tsunami 

Após a catástrofe de 11 de Março, muitos estudos e pesquisas se aprofundaram nos danos possíveis que um grande tsunami poderá causar no futuro. Tendo como base o acontecido em Tohoku, províncias estão revisando planos de evacuação, métodos para conter o avanço das ondas gigantes.

Proteção contra tsunami no porto de Numazu, Shizuoka. Previsão para ondas até 40m

Proteção contra tsunami - Okinawa

Hamaoka, Shizuoka - proteção contra tsunami 18m alturaX1,6km largura

Em muitas localidades perto do mar, estão sendo colocados alertas de tsunami, indicando altura das ondas.

 

Abrigos flutuantes

Noa- abrigo flutuante

Noah - abrigo flutuante

Sheruta - abrigo

Sheruta - outros modelos - Ise Sangyo

Puca Puca - abrigo flutuante - Makinohara, Shizuoka 1,5m largurax1.3 altura, 50 kg (Sankei)

Puca Puca - abrigo flutuante - Makinohara, Shizuoka 1,5m largurax1.3 altura, 50 kg (Sankei)

Taiyou 2- (Sol 2)abrigo flutuante

 

Video mostra uma série de reportagens realizadas um ano após do terremoto, mostrando diversas imagens de recuperação e reconstrução.

*

Video mostrando fotos logo após o terremoto e tsunami e depois de 18 meses…

 

Cidade de Iwaki em Fukushima: antes do terremoto, logo após o tsunami e atualmente…

Para quem entende japonês, abaixo noticiário da TV ASAHI, mostrando 18 meses depois a região afetada…

Para quem tiver interesse este link contem 211 videos falando sobre 18 meses após o desastre em Tohoku, grande parte são noticiários da TV japonesa.

 

Fonte: WikipediaImart.coJapan TodayJapan Times

Leia também:

Jieitai: soldados japoneses na recuperação das áreas atingidas pelo terremoto e tsunami.

11 de Março – Terremoto de Tohoku e Tsunami – Imagens que ficarão para a história do mundo!

Recuperar+Ação! Inspirar+Ação! Motivar+Ação! Orar+Ação! Dez meses depois do tsunami…

 

Por que o Japão se reerguerá pós terremoto… #bestrong #gambarenippon

 

Link permanente para este artigo: http://blog.suri-emu.co.jp/?p=8094

2 comentários

  1. Web Town

    Passei este final de semana (8/Set) em Ishinomaki, Higashi Matsushima e Matsushima.

    Há trechos em que não se percebe que foi destruído pelo tsunami. E as ruas hoje são mais limpas que muitas de São Paulo que nunca sofreram nada. Incrível.

    Havia muita gente fazendo picnic e churrasco ou pescando. Não espanta; a natureza em certos trechos é muito convidativa. Matsushima me parecia normal, com o movimento típico de uma cidade turística no Domingo.

    O que quero dizer com isso? Há ainda hoje muita controversia entre japoneses se é desrespeitoso se divertir em lugar em que houve tamanha tragédia.

    E discretamente a indústria do voyerismo cresce forte. Encontrei pelo menos 2 tours visitando as áreas afetadas. Um vindo de Akita, o que não é muito perto.Passei este final de semana (8/Set) em Ishinomaki, Higashi Matsushima e Matsushima.

    As seções de destaque de livrarias em Sendai estão lotadas por vídeos de cenas do tsunami e publicações mostrando fotos aéreas antes e depois dele. Desconfio que as do Japan Times tenham sido licenciadas de uma delas.

    1. Obrigada pela contribuição. Temos uma idéia através das imagens veiculadas nos noticiários da TV e jornais, mas quem esteve no local na época pós tsunami e retornou agora, sabe realmente a diferença… o sofrimento… a superação! Obrigada ao WebTown pelos artigos esclarecedores que vem publicado a respeito de catástrofes naturais no Japão e informações úteis para toda comunidade brasileira no Japão. Quem não leu ainda, recomendo. O link é http://www.web-town.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Translate »